Escola da ONU bombardeada em Gaza: 27 mortos e 93 feridos, afirma médico do hospital Al-Awda de Jabaliya.

Segundo informações de um médico do hospital al-Awda de Jabaliya, pelo menos 27 pessoas morreram e outras 93 ficaram feridas em um bombardeio israelense contra uma escola das Nações Unidas na Faixa de Gaza. A origem do bombardeio não pôde ser confirmada pela Agence France-Presse (AFP) e o Exército israelense ainda não emitiu nenhum comunicado a respeito do incidente.

De acordo com a agência da ONU para refugiados palestinos (UNRWA), cerca de um milhão de pessoas deslocadas que estão fugindo dos bombardeios israelenses estariam sendo abrigadas em 156 escolas e instalações na região. Jabaliya, o maior campo de refugiados da Faixa de Gaza, tem sido bombardeada incessantemente desde 7 de outubro em resposta a um ataque do movimento fundamentalista Hamas em Israel.

O governo do Hamas anunciou que 14.854 pessoas morreram nos bombardeios israelenses na Faixa de Gaza desde o início da guerra. Destas, 6.150 são menores de idade e 4 mil são mulheres, além de 36 mil feridos registrados. O Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas, informou que há dezenas de corpos nas ruas do norte do enclave, mas que é impossível registrá-los devido à intensidade dos bombardeios.

O bombardeio à escola das Nações Unidas e as mortes e ferimentos resultantes dele são um reflexo trágico dos confrontos contínuos e da violência no conflito entre Israel e o Hamas. O impacto devastador desses eventos foi sentido não apenas na Faixa de Gaza, mas em todo o mundo, com preocupações e apelos por um cessar-fogo imediato e um fim duradouro a esse ciclo de violência.

O confronto tem gerado debate e discussão a nível global, com líderes e figuras importantes se posicionando sobre a situação. A escalada dos conflitos é motivo de preocupação para a comunidade internacional, que busca uma solução pacífica para a situação. A necessidade urgente de um fim à violência e de esforços diplomáticos para alcançar um acordo de paz é evidente diante deste triste episódio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo